terça-feira, 9 de novembro de 2010

sobre (bons) amigos

deveria haver um juramento 'eu juro, pelos meus princípios, pelo respeito ao próximo, pela minha grandeza de espírito que não usarei de má fé à aqueles que foram bons comigo'. deveria haver algum tipo de regra invisível imposta pela sociedade que fizesse que as pessoas fossem recíprocas; pelo menos quando se trata de amizade. claro, evidente, cristalino que isso não acontece. nossa, nada mais comum do que a MINHA necessidade de me dar bem, de favorecer o meu lado. afinal, peraí né.. o que eu ganho sendo bonzinho? eaí queridas? vocês estão cheias de princípios, orgulhos, raivas contidas; enquanto eu pouco me preocupo. não tá vendo que eu olho de cima? todas vocês tão menores que eu, tem que levantar muito bem a cabeça pra falar comigo, tem SIM que dizer amém ao que eu digo; e sabe qual é o melhor? se vocês não fizerem, há quem faça. eu percebi cedo, minhas queridas que as palavras estão aí, pra te seduzir; se você as usa ou não ao seu favor.. aí não fica ao meu critério. ao meu critério só fica a distorção. percebem que eu to falando no feminino né? parece até que esse post é destinado a algum grupo especial, mas não é. to falando da humanidade, de toda a raça humana. das pessoas, que ainda não aprenderam quem é o verdadeiro sol do mundo.
bom mesmo sou eu; amigos vocês são de mim. já a recíproca..

Nenhum comentário: